domingo, 5 de abril de 2009

Microsoft prepara-se para a era pós-Windows com o "Midori"

O sistema operacional está sendo desenhado para suportar computação baseada em internet e arquiteturas de múltiplos núcleos

Pesquisadores da Microsoft estão desenvolvendo um novo sistema operacional voltado a computação baseada em internet e arquiteturas de múltiplos núcleos. O projeto poderia, um dia, substituir o Windows.

O sistema operacional, que atualmente está em desenvolvimento sob o codinome Midori, está sendo construído para resolver problemas que estão além do escopo do Windows, plataforma considerada pesada, que foi criada antes de a internet se disseminar e quando os PCs tinham apenas um processador.

É possível que o Midori esteja sendo desenhado para uso em cenários de computação em nuvem, nos quais as aplicações de negócios residem em servidores centralizados e são acessadas pela web. Os pesquisadores da Microsoft também estão construindo o sistema operacional de olho no melhor aproveitamento do desempenho dos processadores de múltiplos núcleos. Até agora, os desenvolvedores tem tido pouco sucesso na criação de software que tire melhor proveito de máquinas com estas características.

A Microsoft tem falado pouco sobre o Midori e não comenta o assunto oficialmente. Mas documentos de pesquisa da companhia confirma que o desenvolvimento existe e está relacionado a um projeto de conhecimento público chamado Singularity - sob o qual os desenvolvedores estão criando um sistema operacional mais leve, para uso entre a comunidade de pesquisa.

Durante uma conversa recente sobre uma ferramenta de software chamada CHESS, destinada a verificar o status de programas que rodam em arquiteturas multithreaded. Documentos mostram que os pesquisadores da Microsoft Madan Musuvathi e Shaz Qadeer fizeram referência ao Midori em uma apresentação de PowerPoint. Em um slide, eles descrevem o Midori como "sistema operacional em 'managed code'".

Managed code é um termo usado para programas que podem rodar em ambientes virtuais em múltiplos computadores, uma configuração que facilita a computação em nuvem, em vez de trabalhar em uma única CPU. É um sinal de que o Midori poderia rodar como um sistema operacional virtual com a plataforma de virtualização Hyper-V, da Microsoft. Em outra apresentação realizada na Universidade de Princeton, em dezembro, o pesquisador Shaz Qadeer notou que o CHESS suporta Win32, a linguagem Common Runtime da Microsoft e o "Midori OS", de acordo com uma cópia do documento de Qadeer a que a InformationWeek EUA teve acesso.

Se o Midori seguir para o mercado, poderia resolver uma série de problemas para a Microsoft. A versão mais recente, Windows Vista, parece não estar tendo boa recepção entre os gerentes de TI. Muitos consideram o programa pesado e com alta demanda de recursos, e muito centrado no desktop, em uma era em que muito da computação corporativa está migrando para a web.

Além disto, o Windows 7, a versão programada para ser lançada em 2010, deve fazer pouco para ajudar a situação. A Microsoft confirmou que o Windows 7 está sendo construído a partir do mesmo código base do Vista e sua arquitetura não vai diferir significativamente de seu antecessor.

Fonte: http://www.itweb.com.br/noticias/index.asp?cod=50102

0 comentários:

Postar um comentário

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

SEGUIDORES

 
Licença Creative Commons
This work by Alexandre A. Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://naclave.wordpress.com/.