A NOVA CRISTANDADE

Estamos vivendo um momento de aridez intelectual. Assombra-me a incapacidade dos que lideram a igreja em debater questões prementes de nosso tempo, ou por total falta de conhecimento, ou por total falta de comprometimento.

ASSOCIAÇÕES INTEGRANTES DO ECAD

A Assembleia Geral, formada pelas associações musicais, é responsável pela fixação dos preços e regras de cobrança e distribuição dos valores arrecadados.

PRINCIPAIS GRAVADORAS DO MERCADO BRASILEIRO

Aqui você encotrará valiosas informações sobre as principais gravadoras do mercado fonográfico brasileiro, como endereço, e-mail, site e telefone

FONES DE OUVIDO DEBAIXO DA ÁGUA

O "Audio Bone Aqua" é colocado nas orelhas e transmitem diretamente para o crânio as vibrações geradas pela música. Este sinal se propaga assim para o ouvido interno, sem que o tímpano entre em ação.

LEI TORNA ENSINO DE MÚSICA OBRIGATÓRIO NAS ESCOLAS

A música vai conquistar diversos espaços nas escolas públicas e particulares. Segundo especialistas, a aprovação da Lei nº 11.769, desde agosto de 2008, representa um chamado à formação mais humana dos educandos, em que se possibilita o desenvolvimento de habilidades motoras, de concentração, além da sensibilidade para a percepção estética, capacidade de análise e crítica e de respeito ao outro.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Music & Me - Michael Jackson - 1973



quinta-feira, 29 de abril de 2010

14˚ AES BRASIL 2010

MERCADO DE ÁUDIO MUNDIAL VOLTA A SE REUNIR NO ANHEMBI, EM MAIO Além de explorar seu foco principal – audição profissional –, na edição 2010 a 14ª AES BRASIL - Convenção e Exposição da Sociedade de Engenharia de Áudio incorpora novidades, abrindo as portas ao público interessado nos segmentos de som automotivo e residencial e fazendo parcerias com outras tecnologias, como iluminação, vídeo e informática. O evento acontece de 4 a 6 de Maio, no Anhembi.
aesbrasil2009
A AES BRASIL 2010 quer dar a dimensão exata do quanto esse mercado está crescendo e evoluindo rapidamente, tendo como tema desta edição do evento "Áudio está em todo lugar!". E, sem exageros, está na TV, no celular, na internet, no cinema, no carro, nas residências, no cinema, nas igrejas, nos escritórios comerciais, nos shows, nos teatros, nos estádios de futebol etc.
Com toda essa popularidade, é justo que o evento não se restrinja às esferas acadêmica e profissional e abra suas portas para o público geral, tornando-se uma grande oportunidade para quem compra equipamentos ter contato com profissionais especializados que entendem e vendem esses produtos.
Assim será a AES Brasil 2010, que em sua 14ª edição é promovida pela Francal Feiras – uma das maiores empresas especializadas em feiras de negócios do Brasil. Além de explorar seu foco principal – audição profissional –, incorpora novidades, abrindo as portas ao público interessado nos segmentos de som automotivo e residencial e fazendo parcerias com outras tecnologias, como iluminação, vídeo e informática, entre outros segmentos afins, porque cada vez mais todas essas tecnologias estão incorporadas a um mesmo produto.
Três eventos simultâneos agendados para o período de 4 a 6 de Maio vão transformar São Paulo na capital da engenharia de áudio, quando serão realizados no Palácio das Convenções do Anhembi a edição 2010 da AES Brasil – Áudio Engineering Society, o 8º Congresso de Engenharia de Áudio e a 14ª Convenção Nacional.
Multifacetado, o evento promove diversas atrações, distribuídas nos 36.000 m2 de área total, entre atrações para profissionais dos mercados de shows ao vivo, estúdios de gravação, TV aberta e por assinatura; congresso, onde são debatidos cenários, tendências, lançamentos e atualidades; palestras com especialistas brasileiros e estrelas do mercado de áudio internacional; feira e exposição de produtos, com rádio, cinema, Internet, indústria, igrejas e residencial; visitas técnicas; competição estudantil de gravação (que em 2009 contou com 60 trabalhos inscritos de 10 países – México, Venezuela, Equador, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Uruguai, Brasil e Colômbia); e demonstrações acústicas ao ar livre, com sistemas de sonorização instalados, realizadas em uma área externa de 20.000 m2. Além de tudo isso, todos os anos a campanha “Quem Ama Cuida: Proteja a sua Audição” volta a realizar gratuitamente exames audiológicos (audiometria de alta frequência até 16K, audiometria tonal e vocal, imitanciometria); orientação sobre os cuidados na exposição a sons intensos; indicação e adaptação de protetores auditivos com filtro atenuador e monitores (in ears) personalizados que aliam qualidade sonora e proteção auditiva; e orientação quanto ao mapeamento audiológico do músico e técnico de áudio, para que se possa realizar uma melhor mixagem, mais personalizada para o músico.
Há 14 anos, o evento tem atraído públicos de diversas cidades do País e do Exterior. Em 2009, foram registrados credenciamentos de visitantes vindos da Argentina, Áustria, Bolívia, Chile, Colômbia, EUA, Holanda, Japão, México, Uruguai e Venezuela, só para citar alguns.
Segundo Joel Brito, presidente da AES BRASIL,.“não há dúvidas de que a amplitude do evento ajuda a disseminar a cultura de áudio, atraindo a atenção de muitos jovens para o evento, futuras gerações desse mercado em franca expansão”.
Serviço
AES Brasil – Áudio Engineering Society
14ª Convenção Nacional da AES Brasil
8° Congresso de Engenharia de Áudio da AES Brasil
4 a 6 de Maio
Palácio das Convenções do Anhembi - SP
Visite o site - www.aesbrasilexpo.com.br
Dispomos de imagens em alta resolução
Mais informações para imprensa:
Assessoria de Imprensa Oficial da AES BRASIL 2010
Jornalista para Contato: Hed Ferry – redacao.hed@ppagina.com
Telefone de contato: 11 5575-1233 – ramal 220 / 11. 9655-0720
PRIMEIRA PÁGINA - ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E EVENTOS
www.ppagina.com
Jornalista responsável: Luiz Carlos Franco (Mtb. 10.993)
Março 2010

sexta-feira, 23 de abril de 2010

ABRAMUS - Associação Brasileira de Música e Artes

A ABRAMUS nasceu em 1982 pela iniciativa de um grupo de músicos que perceberam a necessidade de uma associação musical que responderia diretamente aos interesses da classe. Para guiá-los Demétrio Santos Lima, além de um excelente saxofonista, foi voz de liderança e defensor audaz daquilo que lhes pertencia de direito. A categoria, aliás, era extremamente prejudicada em seus direitos tanto pela ignorância no assunto, quanto pela situação insatisfatória do ECAD na época. A música brasileira estava carente de pessoas que conseguissem honrá-la e respeitá-la como merecia. Aquele grupo de músicos entendeu que era inegável a necessidade da associação. Pois a ABRAMUS começou assim, com poucos sócios e um único objetivo: defender seus associados quanto à execução pública de suas obras sem fins lucrativos. Começou pequena, apenas com músicos, mas foi crescendo na medida em que se fez necessária a aceitação de intérpretes, autores, editores e produtores fonográficos. E, para respeitar a absolutamente todas as titularidades, formatou-se uma diretoria representativa e igualmente variada que entende as vantagens de se trabalhar para que o correto e útil fosse estabelecido. Esse crescimento pôde se fazer concreto graças ao extenso trabalho de todos os funcionários (no início eram 14 e hoje são mais de 50) que estabeleceram uma completa e organizada base de documentação e o necessário relacionamento internacional recíproco e justo, além de outras muitas conquistas. Foi graças a tal organização que a ABRAMUS conseguiu implementar o SGM e assim pôde, finalmente, alcançar a modernidade, incorporando seu repertório à lista de obras da CISAC (a WID) e administrando o ISRC para buscar, de forma eficaz, tudo aquilo que tem relação com as titularidades. Hoje os titulares da ABRAMUS já passam de 11.500 e esse número continua crescendo graças ao trabalho eficaz da equipe e nada além do respeito e confiança de todos. E, para atender a todos, a ABRAMUS está sempre de portas abertas e feliz de recebê-los. A ABRAMUS está, enfim, cumprindo o papel sonhado há vinte e quatro anos: respeitar a música nacional e engrandecê-la sempre. ESTRUTURA Gerência Geral Responsável: Ney Tude Gerência de Operações Responsável: Adonis Marcelo Gerência Administrativo-Financeira Responsável: Antonio Almeida Gerência Internacional Departamento Artístico e Repertório Responsáveis: Fernando Santos (São Paulo) Chico Ribeiro (Rio de Janeiro) Atribuições: - Verificação de créditos retidos (valores referentes à execução pública de obras de titulares, mas que não foram pagos por ausência de documentação dessas obras e fonogramas no sistema do ECAD); - Atendimento às solicitações de verificações de contas e adiantamentos; - Esclarecimentos sobre o funcionamento da sociedade e sobre o Código Internacional de Normatização de Gravações (ISRC); - Filiação de novos sócios. Procedimento que leva cerca de duas horas onde se faz uma busca completa do sócio junto à base de dados do ECAD, levantando todas as pendências, como obras e fonogramas não cadastrados ou retidos, correção de dados pessoais, etc.; - Análise de repertório dos sócios com o objetivo de verificar se as obras ou fonogramas estão devidamente cadastrados no banco de dados do ECAD. Departamento Administrativo-Financeiro Responsável: Antonio Almeida Atribuições: - Dar subsídios ao Gerente Geral e ao Conselho Diretor para o planejamento financeiro da ABRAMUS; - Acompanhamento e controle do desempenho financeiro da associação; - Administração, junto às demais áreas da associação, de recursos financeiros provenientes do ECAD; - Realização e administração, junto às demais áreas da associação, dos pagamentos aos associados; - Realização e administração dos pagamentos aos fornecedores; - Organização, documentação, recebimento e pagamento de contas gerais; - Emissão e controle de relatórios financeiros e conciliação bancária; - Manutenção dos contatos com bancos; - Administração e controle da compra de equipamentos definidos pelo setor de Informática; - Administração de contratos de terceirização e manutenção (telefonia, malote, correios, etc.); - Administração e controle dos itens de ativo fixo da ABRAMUS; - Administração, controle e realização da folha de salários; - Administração da contratação e/ou desligamento de funcionários e terceirizados; - Atualização do banco de dados dos funcionários. Departamento de Apoio Operacional Responsável: Ana Carla Atribuições: - Registro dos documentos recebidos para controle, distribuição aos departamentos competentes dos documentos recebidos; - Atendimento com qualidade e respeito, via telefone, e-mail ou fax a sócios e não sócios, contato com editores, informações sobre obras e fonogramas; - Cadastro dos titulares, verificação de crédito retido para novos sócios, envio de carta de transferência às demais sociedades e ao ECAD, ajuste de créditos repassados indevidamente, revisão de arrecadação e distribuição, liberação de shows, controle da arrecadação e distribuição destes shows; -Pendências e resoluções de obras em duplicidade, obras homônimas e conflitos através de contato com os titulares envolvidos e sociedades co-irmãs. - Cadastro dos códigos de produtor (IFPI), solicitações de ISRC, envio deste aos sócios e suporte aos usuários deste programa; - Atualização cadastral, suporte aos demais departamentos, confecção e envio de carteirinhas; Departamento de Documentação e Distribuição Atribuições: - Cadastro de obras musicais, fonogramas e obras audiovisuais dos titulares no sistema do ECAD; - Análise de repertório para transferência eletrônica entre titulares; - Utilização de ferramentas como o WID, IPI e AV- INDEX para o cadastramento completo; - Análise e depuração de obras musicais no formato CWR (Common Works Registration); - Importação, análise e depuração de fonogramas recebidos eletronicamente no formato SISRC; - Pesquisa e acompanhamento de audiovisuais (filmes, seriados, desenhos e programas) exibidos em TV’s aberta e fechada, e solicitação de documentação ao exterior através de ferramentas e/ou sub-editoras; - Pesquisa de obras e fonogramas mais tocados nos principais pólos de gravação e solicitação de documentação junto às gravadoras e editoras responsáveis; - Liberação de créditos retidos (valores referentes à execução pública de obras e fonogramas de titulares que não foram pagos por ausência de documentação ou divergência na captação junto ao ECAD). Departamento de Grandes Direitos Responsável: Guilherme Amaral Atribuições: - Relacionamento com autores nacionais, agentes e sociedades estrangeiras; - Autorização de obras teatrais e coreográficas; - Cobrança de direitos autorais. Departamento de Informática Responsável: Fábio Geovane de Oliveira Atribuições: - Análise e desenvolvimento de sistemas; - Implementação dos diversos formatos de intercâmbio de dados que a ABRAMUS mantém com seus parceiros; - Instalação e suporte ao usuário dos sistemas usados pelas editoras e produtores fonográficos que são disponibilizados pela ABRAMUS ou pelo ECAD aos seus sócios; - Definição, instalação e manutenção de todo o parque de informática da ABRAMUS; - Desenvolvimento de programas para automação ou facilitação de tarefas dos diversos departamentos da sociedade; - Suporte aos usuários internos da sociedade; - Participação na Comissão de Informática do ECAD para a definição e o acompanhamento da estrutura tecnológica do escritório. Internacional Atribuições: - Relacionamento com as sociedades arrecadadoras e distribuidoras estrangeiras; - Distribuição dos direitos vindos do exterior e repasse dos direitos às sociedades estrangeiras; - Análise do repertório das sociedades estrangeiras; - Documentação dos repertórios de nossos associados nas sociedades estrangeiras. Departamento Jurídico Assessoria Jurídica: Maria Cecília Garreta Prats Caniato Mariana Rodrigues de Carvalho Mello Atribuições: - Suporte nas questões relativas aos direitos autorais de execução pública musical; - Elaboração de contratos; - Participação em reuniões, projetos e contratação de projetos; - Análise de projetos de lei e casos relativos a questões autorais. Atribuições das Filiais Curitiba Responsável: Antonio Spina Filho (Curitiba, PR). Bahia Responsável: João Portela (Salvador, BA). Rio Grande do Sul Responsável: Patinete (Porto Alegre, RS). Recife Responsável: José Bartolomeu de Araújo (Recife, PE). Todas as filiais ABRAMUS pelo país estão preparadas para oferecer os seguintes serviços: - Filiação e busca de novos associados; - Atendimento personalizado aos titulares; - Verificação de repertório dos associados; - Contatos com gravadoras e editoras para solicitação de documentação; - Verificação de créditos retidos; - Atendimento às solicitações de adiantamentos dos associados; - Atendimento na utilização do programa SISRC e cadastro de ISRC.

Nova bateria electrónica DTX550K - YAMAHA

A DTX550K surge posicionada a meio da gama DTX, entre o set normal DTXPRESS e a recém-lançada topo de gama DTX900.
No coração da DTX550K está o novo DTX-PAD de 10’’ na tarola, com a única e revolucionária “Textured Cellular Silicone Head” a oferecer um controlo dinâmico e sentimento sem precedentes aos músicos enquanto a construção integrada do design de suspensão de profundidade absorve a energia da mão e do pulso para maior conforto e tocabilidade.
Este DTX-PAD de 10’’ é um modelo de 3 zonas com a aro do pad dividido em 2 zonas que permitem tocar sons de aro aberto ou fechado ou quaisquer outras vozes colocadas em adição à voz principal da peça de bateria. O DTX-PAD também possui um botão de controlo ao qual podem ser entregues funções de modulação da DTX500, incluindo pitch, controlo de tempo e pode ser também configurado para alterar a tensão da pele tarola.
A DTX550K surge com 3 x TP65 Pads de timbalões. Estes pads compactos de zona única de 7.5’’ são fáceis de tocar e oferecem um ressalto natural e grande resposta dinâmica. Tanto um pad de prato de 3 zonas de 13’’ como um de 15’’ estão incluídos na DTX550K, que permitem-lhe tocar no bell, no bow e no edge do prato para uma experiência verdadeiramente realista.
Para completar o kit é incluído o pad de prato de choque RHH135, montado num suporte Yamaha HS650A Hit Hat, que move o pad através dum pedal tradicional para controlo sublime. O pad é desenhado com atenção ao detalhe e duas zonas que oferecem grande realismo dinâmico, providenciado ao utilizador o efeito de foot splash.
No núcleo da DTX550K está o novo módulo DTX500 que inclui uma excelente selecção de samples de baterias acústicas da Yamaha. Com a colaboração de artistas internacionais Yamaha, programámos 50 kits de preset que soam muito bem, construídos usando montagem de camadas de samples dos nossos kits acústicos mais populares. Oak Custom, Maple Custom, Beech Custom, tal como uma larga selecção de kits pronto-a-tocar, ideais para qualquer cenário musical. Dentro do módulo há uma vasta selecção de 427 vozes de alta qualidade que pode usar para construir 20 kits personalizados para quando procura criatividade total.
A Yamaha DTX550K também pode ser usada para desenvolver a técnica. Com 63 canções internas, que são óptimas para afinar as suas habilidades rítmicas, nas quais pode silenciar as partes de bateria e tocar por cima da canção ou silenciar tudo excepto o baixo (na função Bass Solo). Pode também gravar a sua própria actuação em tempo real e depois ouvir em playback. Se desejar tocar sobre as suas faixas favoritas, então um CD ou MP3, ou qualquer outro reprodutor áudio, pode ser ligado à entrada AUX IN.
Para finalizar a Yamaha DTX550K inclui, para situações de treino, um metrónomo interno que inclui uma função de Groove Check e um portal de ritmo, que apenas permite as notas tocadas dentro do tempo serem produzidas. Estas funções de treino podem ser ajustadas na dificuldade: fácil, normal e nível pró, para ajudá-lo a optimizar o seu treino.

Cantores chineses multados por dublarem suas músicas

Lembram do episódio das Olimpíadas de Pequim quando um garota fez uma dublagem porque a cantora original era muito feia para aparecer no evento? Pois logo depois daquele escândalo criaram uma lei proibindo a dublagem no país. Pois esta semana dois cantores chineses foram multados por fazer mímica durante um concerto em Chengdu, sendo esta a primeira vez que uma multa deste tipo é aplicada no país.

Os cantores Fang Ziyuan e Yin Youcan foram multados em 50 mil yuans (uns 13 mil reais) por cantarem com "play back" no concerto, realizado no ano passado.

Os cantores multados asseguram que a situação "não é justa". Enquanto muitos boatos on-line asseguram que a prática de lip-sync (sincronia dos lábios), muito usual na China, é permitida pelas autoridades no caso do cantor ser bastante famoso.

Alguma coisa me diz que a Britney e companhia não mais farão shows no gigante asiático

segunda-feira, 19 de abril de 2010

WiBi - Pesquise e Ganhe!!!!

Cadastre-se no WiBi - O Buscador que dá Prêmios
WiBi - O Buscador que dá Prêmios

Esta é uma grande oportunidade para você ganhar prêmios e dinheiro. Estou lhe indicando para participar da premiação do WiBi, o buscador que lhe paga para utilizá-lo. É muito fácil!
Cadastre-se usando este link:  http://www.wibi.com.br/cadastro/?amigo=27741

Boa Sorte!  

quarta-feira, 7 de abril de 2010

BBB 10: O FIM DA PICADA...

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A décima (está indo longe) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB 10 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos na mesma casa, a casa dos heróis, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 10 é  a realidade em busca do IBOPE: é putaria ao vivo!!!

Veja como Pedro Bial  tratou os participantes do BBB 10. Ele prometeu um zoológico humano divertido . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.
Se entendi corretamente as apresentações, são 15 os animais do zoológico: o judeu tarado, o gay afeminado, a dentista gostosa, o negro com suingue, a nerd tímida, a gostosa com bundão, a não sou piranha mas não sou santa, o modelo Mr. Maringá, a nordestina sorridente, a lésbica convicta, a DJ intelectual, o carioca marrento, o maquiador drag-queen e a PM que gosta de apanhar (essa é para acabar!!!).

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados..

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo santo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou  ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o escolhido receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão..

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?
(Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores )

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um artigo de Jabor, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema...,  estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

Faça sua parte !!!

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Morre o menino Diego Frazão, violinista do AfroReggae

O menino de 12 anos que emocionou o País ao chorar tocando violino durante enterro do coordenador do grupo AfroReggae, assassinado ano passado, sofria de leucemia e apendicite. Artista mirim teve duas paradas cardíacas

Rio - A Orquestra de Violinos do AfroReggae ontem silenciou. Morreu de parada cardiorrespiratória Diego Frazão Torquato, 12 anos, o menino que emocionou o País ao chorar tocando seu violino durante enterro do coordenador do AfroReggae, Evandro João da Silva, morto num assalto ano passado. O garoto tinha leucemia aguda e há uma semana estava internado no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias. A doença foi diagnosticada quarta-feira, mas sexta-feira Diego deu entrada em um outro hospital de Caxias onde foi descoberta apendicite. Ele foi operado, mas não resistiu.

Desde então, seu quadro se agravou e Diego passou a lutar pela vida. O menino teve duas paradas cardíacas e morreu ontem, no início da noite. “Nosso anjinho voltou pro céu”, publicou em seu Twitter José Júnior, coordenador executivo do AfroReggae.

Todas as apresentações da orquestra foram canceladas desde que Diego, ou Azul, como era conhecido em Parada de Lucas, adoeceu. Ele foi um dos primeiros integrantes da escola de cordas que hoje reúne 100 alunos. “A gente ainda está se recuperando da dor da perda do Evandro e agora estamos sentindo essa mesma dor em tão pouco tempo”, desabafou a coordenadora do núcleo do AfroReggae de Parada de Lucas, Cirléia Menezes.

Irmã de Diego, Priscila Frazão Torquato, 14, chorou ao lembrar do irmão. “A gente dormia junto. Está muito difícil sem ele. Sempre que todo mundo da orquestra está reunido me lembro dele”, disse a menina, que foi quem levou Diego para o AfroReggae. “Quando ele adoeceu, pensei em largar tudo. Mas não vou fazer isso até porque ele gostava. Quero fazer tudo o que agradava a ele”, contou a menina. Ontem o grupo se reuniu no núcleo de Lucas e homenageou Diego tocando a música preferida dele: ‘Stand By Me’ (Fique Comigo), de John Lennon.

Até ontem, a mãe do menino não sabia da gravidade da doença do filho. Ela está em tratamento contra um câncer no cérebro. Muito abalado, o pai de Diego, Telmo Torquato, não quis falar sobre a morte do filho, que aos 4 anos teve meningite. “O céu ganha o brilho de uma nova estrela. Nosso anjinho voltou para lá e agora levará os acordes do seu violino por outras esferas. Mas seu sorriso, seus atos, sua bravura, tenacidade, força e docilidade ficarão pra sempre entre nós”, diz o texto na página do AfroReggae sobre de Diego.

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

SEGUIDORES

 
Licença Creative Commons
This work by Alexandre A. Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://naclave.wordpress.com/.