sábado, 22 de maio de 2010

Instrumentos - CÍTARA

A origem da nossa atual Cí­tara remonta ao Monocórdio dos gregos antigos, originalmente uma caixa retangular com uma corda tracionada sobre um cavalete de madeira. Deste instrumento evoluiu, no século XVI, uma cí­tara com algumas cordas sobre trastes para tocar interrompendo-as com os dedos, e outras livres, para serem apenas dedilhadas. Esta era chamada, na região da Alemanha, de Scheitholt.
Em meados do século XVIII, se originou, pelo aumento gradual da caixa de ressonância e adição de mais trastes à Scheitholt, a chamada Kratzzither, que mantinha, muitas vezes, a forma retangular da Scheitholt. No final do séc. XVIII, fez-se um grande esforço para modernizar o instrumento, em regiões pontuais de Salzburg (Áustria) e Mittenwald (Alemanha). As caixas começaram a ganhar formatos em arco: as de Salzburg, possuem arco em apenas um dos lado, o oposto do instrumentista; já as de Mittenwald, possuem simetria, como nas guitarras e liras, e arcos em ambos os lados do instrumento. No séc. XVIII, eram encontradas até algumas Kratzzither com 3 cordas de melodia e de 8 a 12 livres, mas o número de trastes não passava de 14.
Não se sabe ao certo quando ocorreu a passagem de Kratzzither a Schlagzither, que é a precursora da cí­tara atual. Já na 2ª metade do séc. XVIII, era possí­vel se encontrar a Schlagzither, que possui mais cordas livres.

0 comentários:

Postar um comentário

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

SEGUIDORES

 
Licença Creative Commons
This work by Alexandre A. Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://naclave.wordpress.com/.