A NOVA CRISTANDADE

Estamos vivendo um momento de aridez intelectual. Assombra-me a incapacidade dos que lideram a igreja em debater questões prementes de nosso tempo, ou por total falta de conhecimento, ou por total falta de comprometimento.

ASSOCIAÇÕES INTEGRANTES DO ECAD

A Assembleia Geral, formada pelas associações musicais, é responsável pela fixação dos preços e regras de cobrança e distribuição dos valores arrecadados.

PRINCIPAIS GRAVADORAS DO MERCADO BRASILEIRO

Aqui você encotrará valiosas informações sobre as principais gravadoras do mercado fonográfico brasileiro, como endereço, e-mail, site e telefone

FONES DE OUVIDO DEBAIXO DA ÁGUA

O "Audio Bone Aqua" é colocado nas orelhas e transmitem diretamente para o crânio as vibrações geradas pela música. Este sinal se propaga assim para o ouvido interno, sem que o tímpano entre em ação.

LEI TORNA ENSINO DE MÚSICA OBRIGATÓRIO NAS ESCOLAS

A música vai conquistar diversos espaços nas escolas públicas e particulares. Segundo especialistas, a aprovação da Lei nº 11.769, desde agosto de 2008, representa um chamado à formação mais humana dos educandos, em que se possibilita o desenvolvimento de habilidades motoras, de concentração, além da sensibilidade para a percepção estética, capacidade de análise e crítica e de respeito ao outro.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

PE. JOÃO CARLOS NO PROGRAMA DE GABRIEL CHALITA - PAPO ABERTO - TV CANÇÃO NOVA


PE. JOÃO CARLOS NO PROGRAMA DE GABRIEL CHALITA - PAPO ABERTO - TV CANÇÃO NOVA. O Pe. João Carlos, sdb se apresentará com sua Banda no dia 23/05/2011 às 22:00. Não percam!!!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Saúde & Vida: Desconforto de fone de ouvido não é só por causa do volume.

Estudo mostrou que pressão dos fones aumenta vibrações sonoras, alterando o som e fazendo com que tímpano trabalhe mais.O problema do fone de ouvido não está apenas no volume alto, e sim na pressão que ele exerce na estrutura do ouvido. Pesquisadores de uma empresa de tecnologia descobriram que o simples fato de vedar os ouvidos aumenta a pressão do som e isto faz com que os músculos do órgão se...

Saúde & Vida: Desconforto de fone de ouvido não é só por causa do volume.

Shows de Jack Johnson no Brasil – maio e junho de 2011

Jack Johnson, músico havaiano de grande sucesso, desembarcará no Brasil para uma turnê, entre os meses de maio e junho de 2011. Além do show no Festival Natura Nós 2011, em São Paulo, no dia 21 de maio, outras 7 apresentações foram confirmadas. No dia 24 de maio, o show será no Ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte; no dia 25 em Brasília, no estacionamento do Estádio Mané Garrincha; no dia 27 em Fortaleza, no Marina Park; e no Recife, no Cabanga Iate Clube, no dia 28.
Já no mês de junho, no dia 2, Jack Johnson se apresenta em Porto Alegre, no Ginásio do Gigantinho; no dia 3 em Florianópolis, no Stage Music Park; e encerra a turnê brasileira no Rio de Janeiro, no dia 5, na HSBC Arena. Os preços dos ingressos variam de acordo com a cidade, assim como o local de vendas.
Para os shows de Belo Horizonte, Porto Alegre e Florianópolis, os bilhetes estão à venda no site www.ingressorapido.com.br.
Para o show do Recife, as entradas podem ser compradas na página www.jackjohnsonrecife.com.br.
Para Fortaleza, o endereço é www.bilheteriavirtual.com.br.
Já para os shows de São Paulo, Brasíla, e Rio de Janeiro, as vendas acontecem através do site www.livepass.com.br

Korg MicroStation - Um grande "mini"



Entre as muitas novidades que a Korg estreou este ano na Musikmesse 2010, na área dos sintetizadores, a marca apresentou o novo MicroStation, uma combinação de sintetizador/sequenciador num mini-teclado compacto e portátil. Pode parecer um brinquedo, mas o MicroStation tem 61 teclas Natural Touch, poderosos efeitos integrados, dois arpegiadores, 16 pistas MIDI e um poderoso motor de síntese EDS-i (Enhanced Definition Synthesis), derivado do M3 XPanded e do M50. Além de ter um slot SD/SDHC para guardar dados, o MicroStation é acompanhado de um editor em software que pode ser combinado com hospedeiros VST, AU ou RTAS numa estação de trabalho.

Um mini-sintetizador e sequenciador que é um grande teclado em funcionalidades e por um preço muito acessível. Talvez seja esta a melhor maneira de definir o novo Korg MicroStation. Aliás, desde o lançamento do Korg M3 que se vê uma proposta tão interessante por parte da marca, sendo certo que este MicroStation promete redefinir o processo criativo de composição, tornando-se num companheiro inseparável em estúdio.
Num tamanho e preço normalmente reservado para sintetizadores de performance, o Korg MicroStation inclui todos os benefícios de um sequenciador integrado de 16 pistas MIDI, rápido e simples de utilizar e que não fica apenas pela vertente dedicada no teclado, sendo na verdade uma ferramenta que pode ser expandida quando conectamos o MicroStation a um computador.
Em termos físicos o Korg MicroStation é um teclado compacto e portátil, com 61 teclas Natural Touch com um aspecto robusto e esteticamente muito apelativo. As proporções das teclas pretas e brancas deste mini teclado foram estudadas de forma a tornar confortável tocar acordes, permitindo tocar frases rápidas e fazer glissandos, excelente para programar em tempo real. No seu motor DSP dedicado temos numerosos efeitos de fábrica para aplicar sobre os sons e dois arpegiadores, fazendo deste teclado uma excelente opção como teclado secundário em estúdio ou como expansão de um sistema de performance em palco. A seção de efeitos permite-nos adicionar até dois efeitos Master, um efeito Total e até cinco efeitos de tipo "Insert" - ou seja cadeias de processamento paralelo onde se inclui a tecnologia de modelação de amplificadores “REMS”, proprietária da Korg.
Claro, a Korg define também o MicroStation como uma solução ideal de iniciação à síntese, sendo esse um dos motivos pelo qual o sequenciador integrado possui todas as funções acessíveis e é tão simples de entender num processo criativo. Funções como Loop Recording e Visual Grid Sequencing foram justamente pensadas para quem está começando e quer uma ferramenta prática de gravação de ideias, a partir da qual se possa partir para a produção musical.
Nada disto valeria de nada se não fossem os sons e isso é algo que a Korg sabe fazer bem. O motor de síntese deste Korg MicroStation denomina-se EDS-i (Enhanced Definition Synthesis – integrated) e deriva diretamente dos recentes sistemas integrados no Korg M3 XPanded e no M50, ambos instrumentos musicais de categoria profissional.
Com o Korg MicroStation obtemos 480 sons de fábrica (Programs) com a qualidade pela qual a marca é reconhecida, juntamente com 25 kits de bateria, sendo possível acessar ainda a 256 combinações que são programas de até 16 sons dispostos em camadas, com divisões de teclado e elementos ativados pela velocidade do toque.
Indicando-nos como este teclado foi pensado para ser simples de utilizar, a Korg tornou extremamente fácil encontrar rapidamente os sons que se pretende, com 383 frases de audição onde um som selecionado pode ser ouvido em contexto. Depois de escolhido, cada som de fábrica pode ser editado, afinado ou completamente modificado, existindo grande quantidade de memória para salvar os sons, combinações e mesmo kits de bateria ou percussão editados pelo usuários, principalmente através de cartões de memória SD/SDHC - os mesmos cartões para onde pode-se salvar canções completas, sequenciadas diretamente no MicroStation ou no editor externo. Para plena compatibilidade com outros instrumentos MIDI a Korg integrou também um set de som GM2 completo.

Mini-estação e controlador
Finalmente, sendo uma mini-estação de trabalho e teclado controlador, o Korg MicroStation inclui uma boa seleção de potenciômetros e botões disponíveis no painel, onde podemos acessar aos parâmetros mais utilizados e onde podemos também atribuir sempre quatro dos comandos mais utilizados por nós a quatro codificadores variáveis. A edição através destes controladores de painel pode ser feita em tempo real, sendo também uma excelente forma de controlar uma atuação em palco. Graças a uma entrada de pedal de comutação externo, podemos instantaneamente transformar estes quatro potenciômetros principais em controladores MIDI para qualquer dispositivo externo, existindo também um joystick para controlo de funções mais expressivas.
Tal como dizíamos inicialmente, o Korg MicroStation foi pensado na prática para ser não apenas uma mini-estação de trabalho dedicada mas também uma extensão de controle para software, quando conectado ao computador. Por isso a Korg fornece também um programa denominado “MicroStation Editor” e outro “MicroStation Plug-In Editor”, a partir dos quais se torna muito mais simples e direto editar os sons do sintetizadores, criar novas combinações e kits de bateria e sequenciar novos temas. O programa "Editor” é um editor autônomo completo, enquanto que o "Plug-In Editor” permite que tenhamos o nosso MicroStation seja conectado como instrumento plug-in VST, AU ou RTAS diretamente a um software hospedeiro, tal como a nossa aplicação DAW favorita.
www.korg.com.br

João Martins

sábado, 7 de maio de 2011

Festival Palco Giratório em Recife - PE


Este ano, o projeto acontece de 6 a 28 de maio, aliando artes cênicas e gastronomia

Pelo 5º ano consecutivo, Recife recebe o maior evento de artes cênicas do país. Promovido pelo Sesc, o Festival Palco Giratório Brasil-Recife traz para o público local uma programação múltipla de espetáculos, passando por vários estilos e linguagens cênicas. De 6 a 28 de maio, a capital pernambucana será o palco de 41 espetáculos, de 38 companhias, vindas de vários estados brasileiros e uma internacional (Cuba).

Desse repertório, 16 grupos foram selecionados pela curadoria nacional do projeto Palco Giratório e vão circular por todos os estados do país. Dentre eles, dois grupos são de Pernambuco: o Mão Molenga Teatro de Bonecos, com os espetáculos O Fio Mágico e Era uma Vez; e o Coletivo Lugar Comum, com o espetáculo de dança Leve. Aqui, eles se juntam a outras 22 companhias convidadas pela coordenação local para compor a programação do festival do Recife.

Os espetáculos estão distribuídos em seis teatros da cidade (Marco Camarotti, Capiba, Barreto Júnior, Hermilo Borba Filho, Apolo e Luiz Mendonça), a preços populares. Na programação, opções para crianças e adultos, cobrindo os mais variados gêneros como o drama, comédia, dança e formas animadas. O público pode conferir ainda as apresentações gratuitas em espaços abertos como os mercados públicos de Casa Amarela, São José e Prazeres, além da Praça do Campo Santo, em Santo Amaro. Para a classe artística e para os que desejam conhecer mais do universo das artes, o projeto promove, ainda, atividades formativas, como debates, pensamentos giratórios e oficinas.

Com o objetivo de ampliar a acessibilidade, o Sesc Pernambuco disponibiliza novamente o recurso da áudio-descrição para pessoas portadoras de deficiências visuais, este ano em sete espetáculos, incluindo a peça de abertura “Caetana”, do grupo Duas Companhias (PE). Segundo a atriz e mestranda em educação inclusiva Andreza Nóbrega, a técnica funciona com tecnologia semelhante à utilizada na tradução simultânea (cabine acústica e hadfones). “A diferença é que o áudio-descritor aproveita os intervalos silenciosos da trama para fazer a descrição”, explica. A equipe do Centro de Estudos Inclusivos da Universidade Federal de Pernambuco, responsável pelo projeto piloto, fará também a tradução em libras nas apresentações de Reprilhadas e Entralhofas – um concerto para acabar com a tristeza e Cordel do Amor sem Fim.

Para a edição 2011, a coordenação do Festival Palco Giratório Brasil-Recife traz duas ações paralelas que prometem movimentar ainda mais a programação. A primeira é a Cena Bacante — um espaço para performances temáticas que servirá de mote para uma grande confraternização entre os grupos convidados e os artistas locais. A outra ação, batizada de Cena Gastrô, é um circuito gastronômico com cardápio elaborado pelo Chef César Santos inspirado nos títulos dos espetáculos.

Esta edição traz ainda uma promoção especial para quem curte teatro, intitulada “Espectador Presente”. O público que comparecer ao espetáculo de abertura, no dia 6 de maio, irá receber um cartão fidelidade, que deverá ser apresentado na bilheteria dos próximos espetáculos para registro da presença. O espectador que completar o cartão (com 10 carimbos) receberá um ingresso para o Over12 — doze horas ininterruptas de programação que encerra o Festival — e um brinde exclusivo.

Créditos:
Sesc
Sesc Contrata Profissionais! Acesse as Vagas do Sesc Aqui.www.Catho.com.br/Sesc

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Eric Clapton confirma três shows no Brasil em outubro


A produtora XYZ Live confirmou na noite desta quinta-feira (28) as apresentações que o guitarrista Eric Clapton fará no Brasil em outubro. O músico toca no dia 6 em Porto Alegre (Estacionamento da Fiergs), no dia 9 no Rio de Janeiro (HSBC Arena) e no dia 12 em São Paulo (Estádio do Morumbi).
As vendas de ingressos - pelo site www.livepass.com.br - começam no dia 26 de maio para o show do Rio de Janeiro, em 15 de junho para Porto Alegre e em 23 de junho para São Paulo. Até o momento, a produtora ainda não divulgou os preços das entradas.
O guitarrista inglês Eric Clapton (Foto: Divulgação)
O guitarrista inglês Eric Clapton (Foto: Divulgação)

As apresentações, que marcam a primeira vinda do "deus da guitarra" ao país em dez anos, fazem parte da turnê de divulgação do último álbum de Clapton, lançado em 2010. Depois do Brasil, ele passará também por Buenos Aires, na Argentina (dia 14) e por Santiago, no Chile (16).
No palco, o cantor e compositor inglês será acompanhado por Steve Gadd (bateria), Willie Weeks (baixo), Chris Stanton (teclado), além das cantoras de apoio Michelle John e Sharon White.
FONTE - Dimensão FM

Jennifer Lopez planeja reality show 'caça-talentos' na América Latina


A cantora Jennifer Lopez e seu marido, Marc Anthony, se aliaram ao criador de "American idol", Simon Fuller, para desenvolver um reality show para buscar novos talentos na América Latina, informou nesta quinta-feira (21) a revista americana "The Hollywood Reporter".
Jennifer Lopez (Foto: AP)

 
O programa tem como título provisório "Que viva", e pretende lançar artistas desconhecidos para o grande público de forma similar a produções como "Operação triunfo" e "American idol". Não há mais informações sobre o projeto.
Atualmente, Jennifer é jurada do "American Idol" e permanecerá na atração por uma temporada, sem previsão de renovação de contrato.

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

SEGUIDORES

 
Licença Creative Commons
This work by Alexandre A. Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://naclave.wordpress.com/.