quinta-feira, 17 de novembro de 2011

XIV Festival Recife do Teatro Nacional


Logo após a bela edição do Festival Internacional de Teatro de Objetos (Fito), começa esta quarta-feira (16/11) e segue até o dia 28 de novembro o XIV Festival Recife do Teatro Nacional (FRTN). Durante 13 dias o FRTN recebe 16 espetáculos e 36 apresentações, que serão distribuídos nos teatros Hermilo Borba Filho, Santa Isabel, Apolo, Luiz Mendonça, Barreto Júnior e Marco Camarotti. A abertura do evento – que é uma realização da Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura do Recife e da Fundação de Cultura da Cidade do Recife – será nesta quarta, às 20h, no Teatro Luiz Mendonça, do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem.

Na primeira noite, a plateia vai conferir gratuitamente o espetáculo O Escuro, do dramaturgo e diretor Leonardo Moreira. Encenada pela Cia. Hiato (SP), a peça tem 90 minutos de duração, e se utiliza de uma estrutura comum à dramaturgia audiovisual: narrativas ligadas em redes, fatos convergentes e vidas transpostas. Através de estranhamentos bem-humorados, a montagem reflete sobre outras formas de percepção da realidade, além de diferentes perspectivas sobre o cotidiano e estratégias alternativas de comunicação entre as pessoas. O espetáculo recebeu importantes premiações, como o Prêmio Estímulo Novos Textos de Dramaturgia para Teatro, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

A programação do XIV FRTN – que tem coordenação de Vavá Schön-Paulino e curadoria do jornalista Valmir Santos – traz como tema o Desafio Convivencial, prestando uma homenagem ao grupo teatral Vivencial Diversiones, que teve grande destaque no Recife nas décadas de 1970 e 1980. Seguindo essa premissa, o Festival Recife do Teatro Nacional conta com uma programação diversificada, trazendo apresentações de sete companhias nacionais e quatro locais, além de lançamentos de livros, oficinas e um workshop gratuito sobre Dramaturgia Cúmplice, ministrado por Leonardo Moreira e pelos atores da Cia. Hiato.

Entre os destaques do Festival está o lançamento do livro Transgressão em 3 atos: nos Abismos do Vivencial, que acontecerá no dia 26 de novembro, às 18h, no Espaço de Convivência do Centro Apolo-Hermilo. A obra, escrita pelos jornalisas Alexandre Figueirôa, Cláudio Bezerra e Stella Maris Saldanha, faz parte de um projeto dos três, que tem por finalidade a realização de uma pesquisa sobre a transgressão estética, política e de costumes dos grupos Teatro Popular do Nordeste (TPN), Teatro Hermilo Borba Filho (THBF) e Vivencial Divesiones. O trabalho a ser lançado no FRTN faz um resgate da história do Vivencial, e conta com prefácio assinado por Antônio Cadengue.

A programação contempla ainda as Mesas de Reflexão – Modos de Criar, onde estarão em pauta as experiências de artistas que acumulam procedimentos de dramaturgia e direção em seus espetáculos. As mesas abordam também os desafios do programa do Instituto Itaú Cultural, que promove intercâmbio criativo entre grupos teatrais de diferentes Estados.

Na programação descentralizada, que acontece em vários pontos da cidade, quem se apresenta é o grupo de teatro cearense Garajal, com o espetáculo O encontro de Shakespeare com a cultura popular: Romeu e Julieta. Os ingressos para todos os espetáculos do Festival – que conta ainda com as apresentações das peças Senhora dos Afogados (PE), Corte Seco (RJ) e Simplesmente eu, Clarice Lispector (RJ), entre outros – custam R$ 5,00. A programação completa você pode conferir no site do XIV FRTN

0 comentários:

Postar um comentário

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

SEGUIDORES

 
Licença Creative Commons
This work by Alexandre A. Silva is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://naclave.wordpress.com/.